COTAÇÃO 16/09/2021 - Euro (€) R$ 6.41 | Dólar (USD) R$ 5.48

COTAÇÃO 16/09/2021:
Euro (€) R$ 6.41 | Dólar (USD) R$ 5.48

X

As 7 mais belas rotas de trem na Alemanha

Destinos
25 de mar de 2021

A Alemanha é um país muito apreciado pelos turistas, graças a suas lindas paisagens, modernos centros urbanos, deliciosa gastronomia e muito mais. Além disso, para os amantes de viagens de trem, existem passeios encantadores a se fazer.

Nesse artigo iremos falar um pouco sobre sete das mais belas rotas de trem na Alemanha. Aproveite para inspirar seus passageiros!

1. Trem Offenburg para Konstanz (Rota Floresta Negra)

A Rota da Floresta Negra é muito conhecida, afinal as paisagens são deslumbrantes. A Floresta Negra (Schwarzwald em alemão) é uma cordilheira do sudoeste da Alemanha, atravessada pela linha divisória de águas entre o Oceano Atlântico e o Mar Negro. Sua linha ferroviária percorre 150 km de paisagens memoráveis entre Offenburg e Konstanz, passando por túneis, florestas de pinheiros e árvores de galhos escuros.

Sua aura de mistério se deve à folhagem densa e escura, que inspirou os Irmãos Grimm em suas histórias (como a de João e Maria), assim como a mitologia local, repleta de lobisomens, bruxas e magos.

Para os amantes da gastronomia, essa rota é ótima para provar pratos típicos da região durante as paradas (como em Donaueschingen), como o Kalbsrouladen (rocambole de vitela) e o bolo Floresta Negra. Muitos brasileiros pensam que esse doce é uma invenção nacional, mas, na verdade, ele nasceu nessa região da Alemanha e é feito com aguardente de cerejas.

2. Trem Munique para Füssen (Castelo de Neuschwanstein)

O trecho Munique – Füssen, também conhecido como a Rota Romântica, é procurado por quem quer conhecer o Castelo de Neuschwanstein. Ele é um dos principais cartões-postais da Alemanha, e está localizado entre as cidades de Hohenschwangau e Füssen, no sudoeste da Baviera. Além disso, toda a rota é repleta de cenários bucólicos, com lindos vilarejos que parecem ter parado no tempo.

O viajante pode adquirir o Bayern Ticket, passe que permite viagens ilimitadas durante 1 dia no estado da Baviera e pode ser utilizado para viagens de trem de Munique a Füssen (vice-versa), a viagem dura em média duas horas.

O castelo é belíssimo, e sua história é muito interessante: o que se iniciou como o sonho do Rei Luís II da Baviera de construir um castelo de conto de fadas, teve um final trágico e envolto em mistério. O Rei foi declarado insano pela Comissão de Estado em 1886, já próximo da conclusão do castelo, e ali foi aprisionado. Logo depois foi levado para Berg e em junho do mesmo ano foi encontrado morto no Lago Starnberger, junto ao psiquiatra que confirmou sua insanidade. Até hoje não se sabe exatamente o que aconteceu.

Os ingressos podem ser comprados com antecedência e retirados no dia da visita no Ticket Center de Hohenschwangau.

3. Os castelos de Alemanha de trem

A Rota dos Castelos da Alemanha pode ser feita de Frankfurt até Bruxelas. Nesse roteiro você embarcará em Frankfurt, em um trem InterCity Express, o trem alemão de alta velocidade. O primeiro destino é Heidelberg (viagem de 50 minutos), onde fica o famoso Castelo de Heidelberg, que no século XVII era considerado a oitava maravilha do mundo.

De lá o próximo passo é embarcar em um trem local com direção a Mannheim, em uma viagem de 15 minutos. De Mannheim o viajante pegará o trem suíço Eurocity com destino a Colônia. Nesse trecho com duração de uma hora e meia, você passará pelos lindos castelos ao longo do Rio Reno: Marksburg, Stahleck e Rheinfels, além do Mosteiro Eberbach, onde foram feitas as filmagens internas de “O Nome da Rosa”, que hoje é uma vinícola. As entradas para esses castelos custam em média 7,50 euros.

4. Trem de Munique pata Mittenwald

Mittenwald, situada nos Alpes da Baviera, é amada pelos praticantes de esqui. Ela se desenvolveu em grande parte com a ajuda da família Klotz, fabricante de violinos. A empresa foi fundada no final de 1600 e até hoje os violinos Klotz são considerados os melhores da Alemanha. Seu povo tem muito orgulho de sua história, tanto que existe até um museu dedicado a essa atividade, o Geigenbaumuseum, que vale a pena a visita. Nele você irá apreciar centenas de instrumentos, inclusive alguns fabricados pelo próprio fundador da empresa, Mathias Klotz.

Outra característica marcante de Mittenwald são as pinturas, presentes em muitas fachadas da cidade. Seu nome em alemão é Lüftlmalerei, cuja tradução mais fiel seria “pinturas no ar”. Elas representavam a riqueza dos proprietários dos imóveis na época das pinturas: quanto mais elaboradas, mais rico o proprietário. Os turistas se divertem passeando pelas belas ruas da pitoresca cidade, admirando e tirando fotos dessas pinturas, que são verdadeiras obras de arte.

Para conhecer a encantadora Mittenwald é só embarcar em um trem em Munique e desfrutar das paisagens durante a viagem de uma hora e 50 minutos. O trem passa por paisagens estonteantes: saindo de Munique, a linha ferroviária acompanha as margens do lago Starnberger (onde se afogou o Rei Luís II, que construiu o Castelo de Neuschwanstein, conforme explicamos mais acima). Em seguida, o trem sobe a serra junto ao rio Isar até Mittenwald, localizada no fundo do vale, próxima à fronteira com a Áustria e ao acesso a Innsbruck.

5. Trem de Trier para Koblenz (Rota do Mosela)

Os amantes de vinho irão adorar esse roteiro, conhecido por suas cidades vinícolas (é a região vinícola mais antiga da Alemanha). São mais de 500 km de curvas pelo rio Mosela, até chegar em Koblenz, onde o Mosela encontra-se com o Reno, ponto chamado de Deutsches Eck. Você irá utilizar os trens regionais da Deutsche Bahn. Muitos aproveitam para esticar e fazer também a Rota Romântica.

Além da farta oferta de vinho nos muitos vilarejos e cidades históricas ao longo do caminho, aproveite para se deliciar com os pratos típicos, como o Schmalzbrot (pão com pasta de gordura e bacon), o Speckplätzchen (pãezinhos de bacon) e o Zwiebelkuchen (torta de cebola). Você encontra tudo isso em várias Strausswirtschaften, adegas improvisadas muitas vezes nos porões de bonitas propriedades rurais. É uma experiência incrível!

E além da experiência gastronômica, o viajante também pode se aventurar por castelos medievais, onde é possível se hospedar e participar de festas medievais. Falando em festas, a Rota do Mosela tem muitos eventos interessantes, como festivais do vinho, festivais que revivem a antiguidade, o Happy Mosel, famoso festival de bicicletas, e vários outros. É um roteiro muito rico em cultura e sabores.

6. Trem de Munique para Berchtesgaden

O tempo médio de viagem entre Munique e Berchtesgaden Hbf é de 3 horas e 12 minutos. Em um dia de semana normal, existem 17 trens fazendo este trajeto de Munique para Berchtesgaden Hbf. O primeiro trem sai às 06 horas e 55 minutos e o último trem sai às 23 horas e 56 minutos.

O trem de Munique vai até Freilassing atravessando belas paisagens do sul da Bavária. De lá, já parte outro trem para Berchtesgaden. É praticamente descer de um trem e entrar no outro, tudo com letreiro indicativo e tempo de espera de no máximo 5 minutos. Vale a pena fazer uma parada na cidade de Bad Reichenhall e passear pelo seu centrinho a pé.

Chegando em Berchtesgaden o passageiro poderá fazer um City tour, ir para a Montanha Kehlstein e visitar Eagle Nest “Ninho da Aguia”, a mansão e o quartel de Hitler durante a Segunda Guerra Mundial.

Berchtesgaden é uma cidade cercada de montanhas, além do ar limpo vindo das montanhas, o sal e os lagos da região também possuem um papel importante nos tratamentos de saúde naturais oferecido pelas clínicas da região. Salzheilstollen, é um spa debaixo da terra, em uma mina de sal. Um trenzinho leva os visitantes para as profundezas da montanha – uma “catedral de sal” impressionante aparece diante dos olhos dos visitantes.

7. Trem de Berlim para Schöna

Para quem pretende conhecer a efervescente Berlim, um roteiro bacana de trem é ir até o município de Reinhardtsdorf-Schöna, mais conhecido somente como Schöna, que fica na divisa da Alemanha com a República Tcheca, na região da Saxônia.

Um passeio recomendado por muitos dos que já exploraram a região da Saxônia é o Saxon Switzerland National Park (Sachsische Schweiz National Park), onde você pode fazer trilhas em meio a paisagens estonteantes, com seus desfiladeiros de arenito. O parque fica a mais ou menos 7 km da estação de trem de Schöna.

A uma hora de trem de Schöna está Dresden, uma cidade cheia de opções bacanas de passeios, como a fábrica da Volkswagen, os jardins do Zwinger (complexo de edifícios, fontes e jardins barrocos), o Markthalle (mercado do século XIX que hoje abriga restaurantes, cafés e bancas de produtos locais), e muito mais.

Depois destas dicas, que tal passar o natal este fantástico país? Deixe seu comentário ou entre em contato conosco para saber mais detalhes e conferir nossas opções de pacotes de viagens para a Alemanha.


Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Artigos Relacionados